Artigos

O que dirige sua vida

25/08/2016

Todas as pessoas são dirigidas por algo. Isso quer dizer que elas são guiadas e impulsionadas na vida a tomar certas decisões com base em algo. Se você está dirigindo um carro, um prego ou uma bola de futebol, estará naquele momento, guiando, controlando e direcionando.

Esse conceito nos leva à uma pergunta: Qual força está dirigindo nossa vida???

Nesse exato momento você pode estar sendo dirigido por um problema, uma pressão, um grande desafio ou por um prazo limitado. Você pode estar sendo dirigido por uma lembrança dolorosa, um temor ou uma crença inconsciente. Existem centenas de valores, circunstâncias e emoções que podem dirigir nossa vida. Eu quero listar os mais comuns:

 

DINHEIRO

Muitos são dirigidos por um amor tão grande ao dinheiro que baseiam todas as suas decisões sobre o que fazer e o que não fazer com base no benefício financeiro.

O dinheiro não é um mal em si mesmo, o grande problema é o coração de quem possui o dinheiro. Alguém disse que o dinheiro é um excelente empregado, mas um péssimo patrão, ou seja, o dinheiro deixa de ser uma solução e se torna um problema quando ele tem o poder de comandar nossas ações, e ainda, o dinheiro torna-se um grande problema quando deixa de ser um meio e tornar-se um fim.

A Palavra de Deus diz:

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 1 Timóteo 6:10

Ser guiado pelo dinheiro pode nos levar à muitos males e até mesmo nos fazer desviar da fé.

 

MATERIALISMO

Outro grande condutor de vidas é o materialismo, ou, a ganância por ajuntar bens materiais, sejam eles móveis ou imóveis, em busca de uma suposta realização na vida ou uma segurança bem insegura. Muitos são os cristãos que, ao contrário do que a bíblia orienta, estão vivendo pela ganancia em acumular mais e mais patrimônios.

Mas Jesus diz:

"Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu”. Mateus 6:19

Ser guiado pelo materialismo nos leva a viver somente pelas coisas terrenas e nos faz desviar o olhar dos céus e coloca-los em nós mesmos.

Andrew Moore disse que “a conformidade com o mundo não pode ser vencida de maneira nenhuma a não ser por uma conformidade com Cristo”.

 

SENTIMENTOS

Muitos são os que estão sendo guiados por uma gama tão grande de sentimentos que seria quase impossível descreve-los todos nesse artigo. Porém os mais comuns são: culpa, rancor, medo e tristeza. Esses sentimentos estão paralisando muitas pessoas que, sendo guiadas por esse tipo de sentimentos, ou tomam decisões absurdas ou deixam de tomar outras decisões sábias simplesmente porque são guiadas por sentimentos.

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9

Em nenhum lugar as escrituras nos incentivam a viver ou tomar decisões baseadas num sentimento, mas sim na fé nos absolutos de Deus.

Romanos 12:1-2 nos convoca a permitir que Deus renove nossa mente, ou seja, o nosso pensamento, porque quando isso acontece, consequentemente, nossos sentimentos e emoções serão renovados também e assim experimentaremos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

 

SATISFAÇÃO

Outro condutor de vidas tem sido a busca pela satisfação a qualquer custo, o anseio pelo prazer momentâneo e carnal como fonte de felicidade e realização.

Nessa busca frenética muitos desconsideram completamente a vontade revelada por Deus e mais ainda as características de seu caráter santo.

Mas a Palavra de Deus diz:

Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.
Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo.
1 João 2:15,16

O evangelho de Lucas, no Novo Testamento, descreve a história de um jovem, conhecido como Filho Pródigo, que decidiu buscar o prazer momentâneo e carnal a qualquer custo, mas em pouco tempo esse jovem veio a passar vergonha e até necessidade. Essa história termina mostrando que a verdadeira satisfação só é encontrada quando voltamos para os braços do Pai.

 

APROVAÇÃO

O último condutor que está dirigindo a vida de muitas pessoas é a necessidade de conviver com a aprovação das pessoas. Há muitos que só tomam determinadas decisões se sentirem que terão a aprovação das pessoas.

Mas veja o que o apóstolo Paulo diz:

Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo. Gálatas 1:10

Alguém disse: “eu não sei o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar todo mundo”.

É um erro viver tentando agradar a todos e contar com a aprovação de todos que nos cercam, muitas vezes determinadas decisões vão agradar uns e desagradar outros, mas o mais importante é estar convicto de estar agradando a Deus.

 

Em Filipenses 1:20-26, o apóstolo Paulo está preso, em sofrimento, privado da presença daqueles a quem ele ama, Paulo está impedido de pregar o evangelho além da prisão, porém, mesmo preso Paulo sente-se livre. Por que Paulo lida tão bem com uma circunstância tão difícil? A resposta é que PAULO ERA DIRIGIDO POR ALGO MAIOR

Nesse texto o apóstolo demonstra três convicções pessoais que se tornaram verdadeiros princípios de vida e que também podem nos ajudar:

 

Primeira convicção: SUA VISÃO CRISTOCÊNTRICA

porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro

Paulo cita 4 vezes a expressão Cristo. Em todo o contexto desses versículos percebemos a referência de Cristo na vida do apóstolo Paulo.

Por que as pessoas ainda tem suas vidas dirigidas por tudo aquilo?

Porque não são dirigidas por Cristo

 

O que isso quer dizer de modo prático? Ter a vida dirigida por Cristo implica...

·         Conhecer a Cristo

·         Faz escolhas de Cristo

·         Tornar-se um discípulo de Cristo

·         Conduzir sua família a Cristo

 

Segunda convicção: SUA VISÃO CELESTIAL

desejo partir e estar com Cristo, o que é muito melhor

Por duas vezes Paulo usa a palavra MORTE e uma vez PARTIR. Em nenhum momento Paulo está lamentando a morte ou encarando uma partida de forma traumática, mas de forma alegre, como algo natural.

Na visão de Paulo permanecer vivo seria bom, mas partir para a glória seria melhor ainda. Por isso que a morte era considerada lucrativa para Paulo.

Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas. Colossenses 3:1,2

 

Terceira convicção: SUA VISÃO ALTRUÍSTA

contudo, é mais necessário, por causa de vocês, que eu permaneça no corpo

Em nenhum momento o apóstolo olha para si, primeiro ele olha para Cristo, depois par ao Céu e então para o Próximo.

Termino esse artigo citando o que Jesus disse em Mateus 6:21, Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.

 

Seremos guiados por aquilo que ocupa o centro do nosso coração. A pergunta então é: o que está ocupando o centro do seu coração? O que está dirigindo sua vida? Quem é o seu condutor?

Escrito por Pr. Daniel Henrique – pastor sênior da Igreja Bíblica Boa Vista